Arquivos mensais: novembro 2014

Senhora estilo


Carmen Dell’Orefice

Carmen Dell’Orefice

Com o tempo, as mulheres conquistam mais autenticidade, cultura, elegância e segurança para assumirem o que, de fato, gostam e desejam mostrar

Nesta semana, a proposta da nossa coluna é falar do estilo de mulheres com mais idade – 60, 70, 80, 90 anos. Esse tema já foi abordado aqui no blog há algum tempinho na coluna Estilo e idade e a ideia de explorá-lo partiu da Fabi, ao ver uma produção do Canal GNT que apresentava seis mulheres nessa faixa etária com estilos diferentes e incríveis, conforme comentou a idealizadora do blog Executiva sem Terninho. Encontrei parte do vídeo no site do canal. Cliquem no link abaixo e confiram que energia e criatividade têm essas mulheres!

VÍDEO: Sem idade para ter estilo

Que delícia ver essas mulheres tão seguras, ousadas e conscientes. Percebam que todas apontam que vestem identidade, essência, o que elas construíram com o passar do tempo. Para essas mulheres, a produção dos modelitos também é diversão. Elas gostam de compor “personagens”, de pensar em criações e no que vão usar no dia seguinte, seja para ir ao trabalho ou para ir à feira.

Outro ponto importante é que nenhuma pensa em parecer mais jovem e, por isso mesmo, tornam-se mais interessantes. “Estilo não tem idade e o bacana é a mulher assumir mesmo a idade que tem, mas com charme e autenticidade”, comenta Fabi Gragnani.

Com o tempo, essas e outras mulheres mais velhas que continuam suas atividades – trabalham, dançam, exercitam-se, viajam, namoram, curtem os netos, os amigos e a família, isto é, mantêm suas paixões vivas (quer coisa melhor para envelhecer de bem com a vida?) – conquistam essa autenticidade, além de mais cultura, elegância e segurança para assumirem o que, de fato, gostam e desejam mostrar.

Mais um grande exemplo de personalidade fashion de mais idade é a decoradora Iris Apfel, de 93 anos. Ela foi responsável pela decoração da Casa Branca durante nove mandatos presidenciais diferentes.

01

Repararam nas armações gigantes dos óculos de Apfel? Esse pode ser um excelente recurso para dar destaque ao visual de forma criativa e irreverente, além do fato de ajudar a disfarçar as rugas da região dos olhos. Outro trunfo dessa personalidade cheia de estilo é o uso de acessórios. “Aprendi com minha mãe que apenas com um vestido preto, mudando os acessórios, você pode ir a qualquer lugar, incluindo uma festa de gala”, disse em entrevista quando esteve no Brasil, em 2013. Recurso também utilizado por Costanza Pascolato, que tem outro estilo, contudo, seus óculos, braceletes, brincos, colares e bolsas tiram o fôlego de qualquer executérrima.

Para esconder manchas na pele e a flacidez da pele (do tchauzinho), se isso incomodar, mangas maiores e decotes mais fechados são excelentes para disfarçar.

Já mencionamos no blog, mas vale lembrar que hidratação é fundamental para uma pele boa. Acrescente um pouco de base, pó, sombras foscas para delinear sobrancelha e fazer aquele efeito esfumado no cantinho dos olhos, o que dá uma levantada na expressão, batom e blush. Se você tem estilo para assumir os cabelos brancos, aproveite a tendência! Cada vez mais, as mulheres estão adotando os fios “naturais”, coloco entre aspas, pois é importante encontrar a melhor tonalidade para seu tom de pele. Um profissional pode ajudar a chegar à cor ideal com um tonalizante prata, por exemplo. Além disso, hidratações constantes e cortes modernos são essenciais para quem deseja adotar o branco. Veja os exemplos de Christine Lagarde, Meryl Streep, Helen Mirren e Carmen Dell’Orefice, entre outras.

Consultoria de estilo – parte II


aa

Adriana Manni mudou completamente seus hábitos e deu um up em sua imagem pessoal com a ajuda da consultoria de estilo

Já abordamos o trabalho da consultoria de estilo no post Uma mãozinha de quem entende, mas é importante lembrar que, quando um consultor começa o trabalho de mapeamento do cliente, ele busca as principais necessidades, gostos, interesses e estilo de vida dessa pessoa. Com muita conversa, ele tenta mostrar ao entrevistado seus pontos de destaque e de atenção, além de dar orientações sobre como roupas, acessórios, texturas, comprimentos, cores e tecidos podem ajudá-lo a transmitir uma imagem adequada. Dessa forma, cada vez mais, o cliente conquista prazer e segurança para fazer escolhas de peças e produções por conta própria.

Para Adriana Manni, advogada que atua na área tributária de uma multinacional, a mãozinha da Fabi Gragnani (a idealizadora do Executiva Sem Terninho) foi determinante para trazer essa segurança ao seu dia a dia dentro e fora do escritório. “Tudo mudou. Eu comecei a me maquiar todos os dias, a fazer atividades físicas, passei a dar mais atenção para minhas sobrancelhas, unhas, pele e até minha alimentação melhorou”, comenta.

Seu primeiro contato com a consultoria de estilo foi há 20 anos, quando conheceu Fabi no trabalho. “Eu queria melhorar meu visual para aumentar minha autoestima. Um dia, ela veio até minha casa e dispensou boa parte de minhas roupas. Fizemos um novo guarda-roupa e, depois disso, eu nunca mais parei”, conta Adriana.

A mudança no guarda-roupa aconteceu com inúmeras orientações, inclusive, de bons profissionais. Fabi também explica que a vontade de mudar de Adriana foi potencializada quando ela percebeu que as pessoas começaram a notar sua evolução. “A partir daí, vieram as mudanças no penteado, a preocupação com outros cuidados pessoais, a procura por dermatologistas”, comenta Fabi. “Não vejo a indicação de profissionais como algo obrigatório no trabalho do consultor de estilo. Mas é de extrema importância deixar a cliente segura e confiante do que está fazendo e de que as mudanças que estão por vir, só melhorarão sua autoestima”, acrescenta.

Adriana tinha dificuldade para organizar as peças em seu guarda-roupa, entender o que tinha bom caimento em seu corpo e, principalmente, combinar roupas e acessórios. Faltava-lhe ainda tempo para tudo isso. “Adri adotou o vestido como sua peça chave. Uma forma de não perder tempo tentando fazer combinações diárias. Outro ponto que tentamos conter foi o exagero nas compras, trabalhando o consumo consciente”, explica Fabi.

Hoje, Adriana sente que precisa incluir acessórios em suas produções diárias, mas esse ponto está sendo trabalhado. “Adri desenvolveu-se muito nesses anos e é prova de como a consultoria pode ajudar as pessoas a transmitirem sua verdadeira imagem”, aponta Fabi Gragnani.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...