Arquivos mensais: janeiro 2016

Como não desistir do que eu começo


Olá, executérrimas!

Hoje temos o primeiro artigo (de muitos) de nossa Parceira Zora Viana,  psicóloga, coach, fundadora e CEO da Consultoria Atitude Emocional, empresa que surgiu a partir das necessidades de fortalecimento e equilíbrio das emoções fundamentais para um desempenho adequado dos papéis sociais, especialmente o papel profissional.

O artigo trata de tema que é o martírio de muitas executivas e executivos – como não desistir de alguma atividade iniciada, seja ela ligada ao profissional, ao lazer ou à vida pessoal.

Tema para pensar… e agir!

Aproveitem!!

Beijooooooo!

Fabi Gragnani

———————————————————————————————

naodesista

Como não desistir do que começo?

Por Zora Viana

Escuto muito no meu consultório: “Zora, eu não sei o que acontece comigo… começo muito empolgada, invisto fortunas quando decido começar algo, compro os melhores equipamentos, alimentos, livros e tudo que for necessário! Mas em poucos dias, estou na estaca zero de novo.” E vamos combinar, que às vezes até no negativo né?

Pois bem, isso significa que há uma defasagem na sua capacidade de ter e agir com força de vontade. Vamos deixar um pouco de lado a parte romântica, e vamos entender cientificamente o que acontece em nossa mente relacionado à essa competência tão necessária em várias áreas da vida.

Nosso cérebro possui uma área que se chama córtex pré-frontal. De forma bem simples e direta a psicóloga e phD Kelly McGonical diz que o córtex pré-frontal é responsável por três principais funções: eu vou, eu não vou, eu quero. Essas três funções e capacidades comportamentais determinam como agimos diante das metas que estabelecemos. A grande questão é que muitas vezes temos uma função mais desenvolvida que a outra.

Faça um teste consigo mesmo, escolha um dia aleatório para observar e analisar seu comportamento referente às suas áreas da vida: relacionamento afetivo, social, situação, alimento, academia, passeio, estudo, trabalho etc. Quantas vezes ao dia você diz:

EU VOU?

EU QUERO?

EU NÃO VOU?

Neste exercício é que conseguimos entender qual a real dificuldade de levar adiante o que começamos. Muitas vezes há uma incoerência entre o EU QUERO X EU VOU / NÃO VOU. Nós queremos muito várias metas, mas na verdade isso não se transforma em objetivo, fica apenas no campo da imaginação e do sonho, o que nos impede de simplesmente TER ATITUDE.

Estou aqui para dizer que isso tem solução, você é capaz de fazer, ter atitude e conseguir fazer uma conexão clara e saudável entre essas três funções. Para iniciar o exercício da força de vontade, pratique #atitudemocional:

Pense e reflita sobre sua meta.

Ela precisa começar no positivo e com verbos no imperativo. Por exemplo:

Fazer, Começar, Concluir, Finalizar etc.

Determine o que você: VAI, NÃO VAI E QUER FAZER em prol da sua meta.

Isso é fundamental para você descrever os limites e regras próprias para alcançar seus objetivos.

Observe-se praticando cada comportamento estabelecido por você mesmo.

Isso te ajudará a notar quais suas reais dificuldades e o que falta para exercitar sua força de vontade para mudar seus comportamentos.

Se precisar de ajuda nesse processo, lembre-se que isso não te torna fraco ou pior que outros, na verdade isso te torna consciente das suas limitações e nós, da Atitude Emocional, através do Coaching de Excelência, teremos o maior prazer de te ajudar a desenvolver a Força de Vontade e outras competências como planejamento, disciplina, organização, motivação, feedback e assim por diante. Existem técnicas e estratégias que podem te auxiliar e você pode começar a desenvolvê-la se percebendo e procurando ajuda profissional conosco. Desejo uma ótima semana, cheia de força de vontade.

#vamosagir

Zora Viana

zoraviana@atitudemocional.com

 

Cuidados com a Pele no Verão


Olá, executérrimas!

Como anunciamos, uma das novidades para 2016, é a parceira do Executiva com profissionais bacanérrimos, de áreas de interesse das executivas modernas.

Para começar, um artigo que tem tudo a ver com o momento – “Cuidados com a pele no verão”, de autoria da Dra. Fabiane N. Bergonse, especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, membro da Sociedade Brasileira de Laser, Mestre em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da USP e com estágio em Dermatologia na Baylor College of Medicine, Houston/Texas.

Aproveitem!!

Beijooooooo e vamos com tudo em 2016!!

Fabi Gragnani

———

verao_post

Cuidados com a Pele no Verão

Por Dra. Fabiane N. Bergonse

O verão está aí e com ele aumentam os cuidados que devemos ter com nossa pele, cabelos e unhas. E esses cuidados e/ou prevenções, tem sido muito mais reforçados nas últimas décadas, quando a incidência de raios UV (ultravioleta) aumentou muito devido a uma diminuição na camada de ozônio.  Portanto, atenção nas dicas que virão a seguir para que, assim, todos possamos curtir nosso verão de forma agradável e saudável!!!!

Bem, atualmente é impossível falar de verão e SOL sem falarmos e pregarmos o uso de protetor solar. O filtro solar deve ser aplicado pelo menos 30 minutos antes da exposição solar e devido a intensidade dos raios UV,  seu fator de protetor solar não deve ser menor do que 30.  Importante lembrar que quanto mais clara a pele, maior deve ser o fator de proteção, principalmente nas pessoas que tenham um histórico de câncer de pele na família.

E hoje em dia, além do FPS, existem inúmeros tipos (veículos) de protetores solares, um para cada tipo de pele, como “oil free”, loção, creme, fluido, gel creme, etc, o que torna mais fácil a aderência ao seu uso, adequando-se ao tipo de pele do indivíduo.

Além do protetor solar facial e  corporal, recomenda-se também o uso de protetor labial, já que os lábios também ficam expostos a luz UV.

A proteção da pele do corpo pode também ser feita com uso de roupas próprias que possuem proteção contra UV na própria trama do tecido, principalmente em crianças, cuja resistência à aplicação e, (principalmente reaplicação) do protetor solar é  muito comum.

Não esquecer também do uso de repelentes, principalmente com as últimas notícias sobre a epidemia de casos de doenças causadas pelo Aedes aegypti .

No pós sol, usar abundantemente cremes ou loções hidratantes, para se evitar o ressecamento da pele. Entre eles, recomenda-se principalmente os a base de uréia,  lactato amônio,  glicerinas entre outros.

Em relação à alimentação, o verão pede muita hidratação, o que é benéfico não só para nossa saúde, mas também para a pele, além da ingestão de alimentos mais leves, como frutas, legumes e verduras.

Com aumento do calor, do suor e do uso de protetores solares (muitas vezes oleosos), pode haver aumento ou piora de casos de acne, principalmente em adolescentes. Portanto, um bom cuidado com a higiene da face e uso de sabonetes e filtros solares próprios para pele oleosa são indicados. Além do mais, alertar para os que possuem “hábito” de cutucar suas espinhas, para que não o façam, pois com a exposição solar aumenta a chance de manchar a pele no local da lesão (hiperpigmentação pós -inflamatória).

Em relação aos exercícios físicos no verão, dê preferência para os horários entre 8 e 10h da manhã e após as 16h , períodos em que a incidência de UV é menor, e além do uso do protetor solar, não se esqueça de ingerir muito líquido (água mineral , água de coco ou repositores hidroeletrolíticos, como, por exemplo, Gatorade) para evitar desidratação.

Enfim, aproveitem suas férias, mas não descuidem das dicas acima! Além de aproveitarem melhor o verão, estarão também prevenindo não só o envelhecimento cutâneo, como, também, possíveis cânceres de pele no futuro.

Boas férias !!!

Dra. Fabiane Bergonse
www.duedermatologia.com.br

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...