Coluna Executérrima

Da cor do leite ou da neve, alvo, cândido

THE SARTORIALIST

O look branco pode ser combinado com outros tons e acessórios para deixar qualquer executérrima bem vestida

Quem ama usar branco e tons claros já deve ter ouvido algo do tipo: “Comemorando o ano novo?” ou “Virou médica?”. Aconteceu comigo e percebi que estava errando ao não fazer mistura de texturas e também por não destacar meus acessórios.

Com esse tipo de produção, é importante investir em colares, brincos, cintos, pulseiras, relógios, lenços, sapatos e bolsas (não necessariamente tudo junto) em couro ou com aspecto metalizado. Acessórios coloridos também podem dar um ar criativo e animado para o look.

Quanto aos tecidos, opte por seda, sarja, linho e algodão, a produção fica mais natural, leve e chique, desde que seja soltinha (peças claras aumentam a sensação de volume, coladas então… fuja delas!).

Os combos (como eu costumo chamar a combinação de peças) podem ser montados de diferentes maneiras com o que você tiver em casa: camisa branca de algodão e calça branca de sarja, blusa pérola de seda e calça nude de linho, saia branca de linho e blusa (básica) creme de algodão, macacão nude ou vestido creme de linho.

Se você fica insegura em apostar no branco total, tente incluir algumas peças com estampas e listras. Esses detalhes podem aparecer em um colete ou casaquinho amarrado ao pescoço; num cinto fino preto e sapato bicolor. Isso quebrará o look monocromático de maneira delicada e elegante.

Confira a galeria, inspire-se e adapte os modelos ao dress code da empresa em que trabalha. Há boas dicas para as executérrimas tradicionais e também para as mais modernas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...Tagged , , , ,

About Fernanda Balieiro

Jornalista por formação, desenvolvo trabalhos de comunicação para diferentes plataformas (web, TV, mobile, print) e editorias, entre elas, moda, cultura e negócios. Curiosa por natureza, leio de tudo um pouco e, se o conteúdo interessar, pergunto, observo e pergunto novamente pra entender e passar pra frente de alguma forma. Paulistana, casada e apaixonada pelo mundo dos tecidos, cores e texturas, meu passatempo de moda é comparar revistas antigas com novas publicações. Esqueço da vida olhando imagens de capa, modelos, acessórios, estilos, o que foi e voltou a ser tendência, informações das mais diversas. Mais alguém quer entrar para o clube?
View all posts by Fernanda Balieiro →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.