Não fuja da chuva


A coluna desta semana foi sugerida pela Fabi por e-mail. Enquanto eu comentava sobre a semana de chuva sem fim, ela escreveu: “A chuva pode ser uma boa pauta!”.

E como foi! Executérrima nenhuma pode chegar ao escritório com a aparência de um pintinho molhado, os cabelos ao melhor estilo “vim de moto” ou com a camisa transparente encharcada.

Como as condições climáticas mudam a cada 5 minutos, pense bem antes de escolher a produção do dia. Não precisa sair com três tipos de guarda-chuvas diferentes e galochas na bolsa. Mas vale a pena pensar em peças curingas, usadas no frio ou no calor, sequinhas ou molhadas. Quer saber como? Então confira as dicas!

Botas, galochas ou sapatos fechados

O material dos sapatos deve ser resistente e impermeável. Deixe de lado tecido, pelos e camurça. Sei que é estranho evitar couro, pois ele parece o que há de mais prático e durável. Mas acredite, água em excesso pode fazê-lo mofar e manchar. Plástico pode ser uma boa pedida, mas requer muita atenção aos possíveis maus odores, resultado da mistura de material, suor e água de chuva, além de não ter tanto requinte. Para deixar a galocha com uma cara chique, opte pelo cano longo e pela cor escura.

IMPORTANTE: Se você trabalha em um ambiente muito formal, por exemplo, escritórios de advocacia ou instituições financeiras, esqueça o plástico! Seja qual for o modelo do calçado, o material definitivamente não é adequado. Não compre briga e prefira materiais mais nobres para as botas tradicionais (cano longo ou curto) ou sapatos fechados com saltos mais grossos (indicados para os dias chuvosos); nem que seja necessário fazer a troca do sapato por um mais batido para enfrentar o mau tempo quando deixar o escritório.

Guarda-chuvas

Aquele papo de que não é preciso perder tempo comprando guarda-chuva já é passado! Executérrima decente investe em pelo menos um guarda-chuva grande, chique e neutro. Além dele, para os dias em que a criatividade aflorar e a ocasião permitir, você pode escolher diferentes e coloridos modelos pequenos. Mesmo assim, todo cuidado é pouco para não cair no brega. Seu guarda-chuva tem total relação com sua produção, portanto, deve ser escolhido como um complemento que pode fazer a diferença ao deixar o look mais divertido, formal, básico ou clássico.

Cabelos presos, chapéus e boinas

Percebeu que vai chover, então prenda os cabelos antes de sair de casa. Coques ou rabos de cavalo ficam infinitamente melhores com bons acessórios e dedicação. No entanto, se o penteado for feito após um banho de chuva, sem fixadores, grampos e elástico (já vi muita gente com canetas segurando um projeto de coque pra lá de torto), a mensagem de descuido e negligência com a imagem e a empresa podem prejudicar sua carreira. Se o clima não estiver tão ruim e você quiser sair com os cabelos soltos, para proteger a cabeça dos pinguinhos de chuva, use chapéu ou boina. Há modelos elegantes que podem compor um visual bacana. Importante: lembre-se de tirá-los assim que entrar em um ambiente fechado e esteja munida de pente ou escova, além de um produto para baixar os fios arrepiados.

Lenços, cachecóis e echarpes

Além da função de proteger, esses elementos podem entrar na produção para dar o toque final! Sabe quando a roupa está muito escura, discreta demais ou quando é necessário mais glamour. Imagine como um cachecol cenoura deixa mais vivo seu look de calça jeans, camisa branca e casaco azul-marinho ou como você pode ficar elegante em seu vestido preto e echarpe em tons terrosos? Você ainda pode dar mais estilo à produção casual ao optar por um lenço ou echarpe de oncinha. Se as roupas são estampadas e coloridas, por que não pensar em uma peça neutra? Por meio dos acessórios, você pode criar diferentes combinações, basta experimentar.

Combo: Trench coats, capas ou jaquetas impermeáveis + calça sequinha ou “curtos”

Trench coats são perfeitos, pois ficam bem com tudo! Podem ser usados abertos, fechados, com blusas de golão, regatas, vestidos, não há produção mal feita com eles.

As jaquetas podem ser mais pesadas, dependendo do frio e da chuva, ou mais leves e curtas no tronco e nas mangas para aqueles dias de “chove e não molha”. As jaquetinhas de mangas 3/4 são lindas, com um leve volume tornam-se românticas ou podem assumir seriedade com um corte reto e seco.

As capas são bem-vindas, sejam elas coloridas, neutras ou até transparentes, desde que você não faça uso delas sem pensar na produção completa. Nada de aproveitar a capinha de chuva fiiiiiiina vendida na rua a caminho do estádio ou autódromo. Observe a qualidade do material, espessura, elementos gráficos, cores e use sempre de acordo com sua melhor ideia de look para a ocasião.

Pra completar a produção, saias, bermudas, vestidos com ou sem meia-calça (lembre-se que para ficar mais elegante, a meia-calça escura sempre ajuda). Se quiser cobrir as pernocas, prefira calças mais sequinhas e curtas. Bocas largas e barras longas ficam molhadas e cheias de sujeirinhas que arrastamos da rua. Você pode virar barra pra cima para fazer charme ou usá-la por dentro da bota, como as calças justas de montaria.

Quer ver mais exemplos? Surgiu alguma dúvida? Comente com a gente!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Uma resposta para Não fuja da chuva

  1. Maria Cristina disse:

    Não conhecia o blog, agora que o descobri quero ler cada post. As imagens de trench coats estão demais, quero todos.
    Essas dicas de chuva são perfeitas para as executivas de São Paulo, o tempo aqui é maluco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *