Arquivo da TAG: autoimagem

Sua imagem em 2017!

 

 exe_1

Competência técnica e elegância: suas aliadas em 2017

 

Olá Executérrimas!

Primeiramente, Feliz 2017!!!!

Que esse seja um Ano de esperança por boas oportunidades, de foco em nossos objetivos e de comemoração por nossas vitórias, que virão, sim, desde que façamos a nossa parte (já que elas dependem em grande parte de nós)!

E lembro que embora o momento econômico seja bem difícil, em que muitos buscam oportunidades no mercado, é de extrema importância que não esqueçamos de nossa imagem. Para aquelas que estão a procura de uma recolocação no mercado, por exemplo, não relaxem no visual, já que ele é seu grande aliado. Por isso, mesmo que financeiramente não seja o momento de grandes investimentos, é importante estar bem preparada para uma entrevista. Uma boa apresentação, significa que você se preocupou com aquele momento, e até se você está a altura do cargo que deseja.

Para aquelas que tem dúvida de como se vestir quando iniciam uma nova atividade, sempre oriento que primeiramente verifiquem com o RH da empresa a existência de um dress code, para, em caso positivo, passarem a segui-lo. Adicionalmente, ou mesmo em caso de inexistência do código, uma outra alternativa é iniciar a atividade com um look clássico, discreto, passando na sequência a observar como se vestem as profissionais de sua equipe e principalmente a responsável pela área (sócia, diretora, gerente). A chance de errar é mínima.

Então, vamos com tudo em 2017, chiques, elegantes e preparadas tecnicamente, pois não será um ano fácil! E para aquelas que ainda estão curtindo umas férias, aproveitem bastante antes de voltar à loucura do escritório!

Grande beijo!

Fabi Gragnani

Remédio para autoestima

Olá, executérrimas. Tudo bem?

Hoje temos mais um artigo de nossa Parceira Zora Viana, fundadora e CEO da Consultoria Atitude Emocional.

O artigo trata de uma questão sensível e bastante atual – a autoestima, tema que vem ao encontro do objetivo do Executiva: melhorar a imagem da executiva e, por consequência, sua autoestima.

É para ler, pensar e agir!

Beijooooooo!

Fabi Gragnani

—————————————————————————————————————————————–

autoest

Remédio para autoestima

Olá, gente de Atitude!

Quem me segue nas mídias sociais já sabe o quanto eu prezo pela autoimagem, especialmente, porque sei o quanto ela está atrelada à autoestima, não é mesmo? É por isso, que hoje resolvi discutir um pouco sobre isso por aqui. Afinal, é um remédio ótimo para dar um up na percepção de si!

Há um tempo, li o livro “Capital Erótico” da Catherine Hakim, que como todo livro tem coisas úteis e outras nem tanto. O que me chamou mais atenção foi esse trecho: “Os estudos realizados por psicólogos sociais abrangem as habilidades negligenciadas em pesquisas que focam apenas a atratividade física. Esses estudos avaliam o conforto e a competência das pessoas em situações sociais, empatia, influência, quantidade de sorrisos, efetividade persuasiva, expressividade facial, ausência de ansiedade social e (falta de) reticência.

E o que tudo isso tem a ver com autoestima? Se existem cada vez mais estudos que relacionam sucesso profissional com estar bem consigo e suas habilidades, será que estamos cuidando da nossa capacidade de gostar de nós mesmos? Por que autoestima é exatamente isso. Pare para refletir, o quanto você zela pela sua autoimagem? Se você for dar uma nota de 0 à 10, qual nota seria?

Eu não defendo um padrão ideal, apesar de saber que o mundo possui alguns padrões pré-definidos e muitas vezes temos de abrir mão de alguns gostos para nos encaixar (não adianta bater o pé, tem coisas que a gente não muda sozinho, por exemplo: um ambiente corporativo estar relacionado a roupas mais sociais). Minha defesa é para você se sentir bem e ir em busca do sucesso na sua vida! Para tanto, você pode praticar:

1. Autoanálise

Perceba como você está fisicamente, o que gosta e não gosta em você. Você pode usar como referência suas metas pessoais e profissionais para perceber o que precisa ser mudado (se precisa!).

2. Autopercepção

Identifique se o que não gosta em você é uma opinião sua ou dos outros. Porque se for fazer alguma mudança, precisa ser por você e seus objetivos.

3. Mudanças reais

Do que você identificou que precisa mudar ou melhorar, procure uma alternativa real para fazer isso. Quero dizer real, como aquelas mais naturais e que não agridem você emocionalmente e fisicamente. Cirurgias são boas, mas nem sempre vão te ajudar a melhorar a imagem que tem sobre você.

Alguns exemplos de mudanças que vejo em meus processos de coaching e orientação pessoal são: mudança no jeito de se vestir, cuidar das emoções, saber valorizar seus talentos e habilidades, de falar, se comportar, cuidar do cabelo, do rosto, do corpo, tudo alinhado com os objetivos individuais dos meus clientes.

Espero que gostem dessas dicas e tenham atitude para melhorar cada vez mais a autoestima de vocês!

Com amor,

Zora Viana

Psicóloga, Coach e Palestrante

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...