Arquivo da Categoria: Quero saber

Consultoria de estilo – Parte III – Bruna


Bruna precisava acabar com a imagem de menininha, adotando um estilo mais maduro no trabalho, porém, sem parecer uma senhora

Olá executérrimas!!!

Saudades de escrever no blog!! A correria é tanta que só está sobrando tempo para atualizar o Insta!

Mas hoje escrevo para falar de uma cliente querida, a Bruna Borghi, que procurou o Executiva para um trabalho de consultoria de estilo, justamente pelo fato de sermos focadas na assessoria à mulheres executivas. Foi um trabalho atípico, já que não seguiu a ordem normal de uma consultoria desse tipo (começamos pela troca dos óculos, depois já partimos para a mudança do cabelo, para somente na sequência seguirmos para a limpeza do closet e compra de novas peças). Mas deu tudo certo, e ela atingiu a meta pretendida! As fotos acima mostram um pouco da mudança da imagem e do estilo da Bruna e, abaixo, o seu depoimento sobre o processo.

Conheci a Fabi procurando por uma personal stylist que fosse especialista na área executiva e não na área fashion, como é mais comum. A ideia era tirar a minha cara de menininha e parecer um pouco mais madura, sem, contudo, parecer senhora. Encontrei o blog Executiva Sem Terninho e me apaixonei. Imediatamente encaminhei e-mail para ela questionando se faria essa assessoria. Desde o começo ela foi muito prestativa, paciente e dedicada. Logo no primeiro encontro – mesmo sem fecharmos parceria – fizemos nossa primeira transformação: troquei os óculos rosa, por uma armadura mais moderna e escura. Naquele dia decidi e já fechamos a consultoria. A Fabi rebolou para cumprir meu cronograma, pois eu pretendia fazer mudança do meu perfil em menos de dois meses, devido a um compromisso profissional. Deu certo! Conquistei meu objetivo no emprego e recebi vários elogios sobre o quanto eu havia “amadurecido” a imagem. Resultado garantido e cliente mais que satisfeita. Eu recomendo! Muito obrigada por tudo, Fabi! Em breve pretendo fazer uma segunda consultoria. Beijos. Bruna

Fico feliz em mostrar mais esse case, e muito mais com o depoimento acima, visto que isso ajuda ainda mais a encorajar aquelas executivas que tem receio em descobrir o seu estilo, em aceitar o seu tipo físico, e até de se livrarem das tendências de moda. Sempre digo que o estilo é a expressão do que somos, do que gostamos e vivemos e, quando corretamente definido, permite-nos transmitir uma imagem segura e positiva a nosso respeito, o que é essencial no mundo corporativo.

Obrigada, Bruna, por se expor e pelo carinho!!!

Um beijo a todas!

Fabi Gragnani

Como lidar com os nossos medos?


Olá, executérrimas. Tudo bem?

Hoje temos mais um artigo de nossa Parceira Zora Viana, fundadora e CEO da Consultoria Atitude Emocional.

O artigo trata do medo, sensação que tanto nos incomoda.

Ótima leitura!

Beijooooooo.

Fabi Gragnani

—————————————————————————————————————————————–

boxer

Como lidar com os nossos medos?

Para começo de conversa: o que é medo? Como qualquer outra emoção é o resultado da interpretação que damos para o que nosso corpo sente. Isso é o que diz a Teoria de Schachter-Singer.

Mas agora, vamos ao que interessa! Como lidar com nossos medos? Sabe que a primeira atitude que digo para meus clientes é: entenda as REAIS razões do seu medo. Sabe por quê? Sem conhecer a raiz, não há mudança real. Para cuidar e enfrentar o medo, é preciso se perguntar:

  • De onde ele vem?
  • O que realmente incomoda?

Isso porque diante do medo, que é uma emoção básica e super necessária para sobrevivência, é muito comum ter dois comportamentos:

  • FUGIR: você fica com aquela sensação de querer desaparecer
  • PARALISAR: você fica com aquela sensação de choque e estática

Como digo na minha palestra Inteligência Emocional, o ideal é perceber qual comportamento é a mais comum em você e desenvolver a atitude emocional que você precisa para: ENFRENTAR!

É como o medo de tentar um novo estilo de se vestir:

  • O que as pessoas irão achar?
  • Como me sentirei?
  • Será que consigo sustentar um estilo novo que quero ter?
  • Será que terei atitude para usar roupas que acho bonita, mas que não tenho coragem?

Ou como fazer uma mudança na carreira:

  • Será que vou me adaptar?
  • Como viverei financeiramente?
  • Será que nesta mudança serei feliz ou continuarei com minha insatisfação?
  • E como seria se eu fracassasse?
  • Ou se eu tivesse sucesso?

Por isso, pratique:

  • Descubra do que você tem medo;
  • Identifique sua reação mais comum (fuga ou choque);
  • Escolha o motivo para ter coragem;
  • Eleja cinco vantagens para o seu motivo;
  • Aja!

Nossa evolução depende exclusivamente de nós. Por isso, exercite, incentive-se e se quiser saber mais sobre esse assunto e como a inteligência emocional pode mudar sua vida para melhor, é só me procurar.

Vamos agir?

Com respeito,

Zora Viana

Psicóloga, Coach e Palestrante

zoraviana@atitudemocional.com

Sorriso Gengival – Estética relacionada à gengiva


Olá, executérrimas!

Hoje temos um novo artigo de nosso parceiro, o dentista Dr. Alexandre Morita Cutolo!

O artigo aborda um tema sensível para muitas mulheres: a exposição em excesso da gengiva no momento do sorriso.

Interessante! Aproveitem!

Beijooooooo!

Fabi Gragnani

—————————————————————————————————————————————–

sorriso3

Sorriso Gengival – Estética relacionada à gengiva

Dr. Alexandre Morita Cutolo

O sorriso gengival é uma condição que acomete uma grande parte da população causando, muitas vezes, um problema estético para o indivíduo. Dentre as diversas causas de sorriso gengival, a hiperfunção do músculo levantador do lábio superior é uma das mais significativas.

A estética do sorriso tem ganhado grande destaque nos tempos atuais. Quando há assimetria entre a proporção do tamanho do elemento dental em relação à gengiva, pode haver insatisfação por parte da maioria das pessoas – por conta da preocupação com a estética do sorriso. Muitas delas vêm se preocupando em harmonizar o sorriso, procurando técnicas que solucionem suas necessidades. Lembrando que o belo, tanto para profissionais quanto para leigos, possui suas diferenças de percepção, por isso é importante o profissional cirurgião dentista avaliar cada caso respeitando as individualidades e o gosto de cada paciente.

O sorriso é definido como uma posição dinâmica dos lábios que varia segundo o grau de sua contração muscular e seu perfil. Já a linha do sorriso pode ser definida pelo traçado de uma linha imaginária que acompanha a borda inferior do lábio superior distendida pelo sorriso. Sua harmonia pode ser influenciada por aspectos relacionados à coincidência da linha mediana (linha que divide o rosto no meio) com a linha interincisiva (linha que passa nas pontas dos incisivos), às características do posicionamento da extremidade incisal. Há relação do paralelismo do plano incisal com a linha do sorriso associado às características do tecido gengival do paciente. Em 69% da população, a linha do sorriso é caracterizada como média, enquanto 11% apresentam linha alta do sorriso.

Uma quantidade excessiva de tecido mole não é antiestética em si, dependendo da forma cujo excesso está disposto em relação aos dentes e lábios, e essencialmente da autopercepção do paciente.

Uma das principais causas do sorriso gengival é a erupção passiva alterada dos dentes, na qual o periodonto não migra satisfatoriamente em sentido apical, recobrindo assim a junção amelocementária, deixando uma coroa clínica pequena e o sorriso semelhante ao de uma criança.

Todo caso de sorriso gengival pode ser corrigido, podendo integrar várias especialidades da odontologia, uma vez que a causa pode ser bastante variada. O tratamento pode ser desde uma simples aplicação de botox até uma cirurgia mais complexa.

Dr. Alexandre Morita Cutolo

www.dentaldesigner.odo.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...